Sylvia Orthof - MARIA-VAI-COM-AS-OUTRAS (Editora Ática, Coleção Lagarta Pintada)

Capa 2008
Autor (a): Sylvia Orthof
Editora: Ática
Coleção/Série: Lagarta Pintada
Período de Publicação: 1982 a 2002, 2008
Arte da Capa: Sylvia Orthof
Ilustrador (a): Sylvia Orthof
Número de Páginas: 32
ISBN: 85-08-00747-7 (1988) e 978-85-08-00747-9 (2008)
Tradutor (a): -
Título Original: Maria-vai-com-as-outras
Ano da Primeira Edição: 1982
País: Brasil
Público: Infantil
Gênero Literário: Literatura Infantil, Fábula
Tema: Auto-estima, Submissão, Insegurança, Medo, Pluralidade Cultural, Ética, Cidadania, Problemas da Vida, Ovelhas

Capa 1984
Capa 1988




Sinopse:

Maria era uma ovelha que sempre fazia o que as outras ovelhas do rebanho faziam. Até que um dia todas as ovelhas resolveram comer jiló e Maria detestava jiló. Mas como todas as ovelhas comiam jiló, Maria comia também. Até que as ovelhas resolveram pular do Corcovado dentro de uma lagoa. E agora, Maria pularia?

Outras Informações:

O livro foi considerado altamente recomendável para a criança pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil.


SOBRE A AUTORA:

Sylvia Orthof Gostkorzewicz nasceu em 3 de setembro de 1932 na cidade do Rio de Janeiro, estado do Rio de Janeiro, Brasil. Filha do pintor Gerhard Orthof e da pintora e ceramista Gertrud Alice Goldberg, um casal de judeus austríacos, que deixou Viena entre as duas guerras, para buscar paz e trabalho, sendo também sobrinha do compositor Arnold Schönberg. Filha única de imigrantes pobres, teve uma infância difícil. Aprendeu a falar primeiro alemão e falava português com sotaque e errado até a idade escolar. Sua formação inclui cursos de mímica, desenho, pintura, arte dramática e teatro. Na área de dramaturgia infantil, trabalhou como autora de texto, diretora de espetáculos, pesquisadora e professora de teatro. Aos 18 anos, foi estudar teatro em Paris (na França), onde viveu dois anos, inclusive aprendendo com Marcel Marceau a arte da mímica. De lá, voltou ao Brasil para trabalhar como atriz. Atuou no Teatro Brasileiro de Comédia e na TV Record, ambos em São Paulo. Mudou-se então para Nova Viçosa (no estado da Bahia), onde desenvolveu atividades com teatro de bonecos com as crianças do local utilizando materiais de uso comum na região. Transferiu-se posteriormente para Brasília (capital do Brasil), onde lecionou Teatro na Universidade de Brasília e coordenou as atividades de teatro do SESI. Em julho de 1969, lecionou a disciplina "Expressão Corporal" no Curso de Teatro do Festival de Inverno de Ouro Preto-MG, vinculado à Universidade Federal de Belo Horizonte. Como produto do Curso, o grupo de alunos encenou o espetáculo teatral "Ciranda de Vila Rica", dirigido e montado por Sylvia Orthof, com trechos do Romanceiro da Inconfidência, de Cecília Meireles. Em 1979, a convite da autora Ruth Rocha, começou a colaborar com a revista Recreio. Publicou seu primeiro livro infantil, Uma história de telhado, em 1981, escrevendo, a partir de então, cerca de 120 títulos para crianças e jovens, entre contos, peças teatrais e poesias. Ela faleceu em 24 de julho de 1997 na cidade de Petrópolis, estado do Rio de Janeiro.

Um comentário:

  1. adoro a Sylvia Orthof ela é uma grande escritora adoro ler os livros dela são muito bom que pena que agora ela não esta aqui para ver como adoramos os livros dela e se ela tivesse aqui com certeza ia continuar fazendo mais e mais livros bons que nem aqueles que estão na biblioteca da minha escola respondendo pela escola fátima

    ResponderExcluir